terça-feira, 22 de outubro de 2013

éramos os maiores!


2Nasceste antes de 1986???? Então lê isto... Se não... lê na mesma.... Esta merece!!!! Deliciem-se...
De acordo com os reguladores e burocratas de hoje, todos nós que nascemos nos anos 40, 50, 60, 70 e princípios de 80, não devíamos ter
sobrevivido até hoje, porque as nossas caminhas de bebé eram pintadas com cores bonitas, em tinta à base de chumbo que nós muitas vezes lambíamos e mordíamos.

Não tínhamos frascos de medicamentos com tampas 'à prova de crianças', ou fechos nos armários e podíamos brincar com as panelas.
Quando andávamos de bicicleta, não usávamos capacetes.
Quando éramos pequenos viajávamos em carros sem cintos e airbags, viajar á frente era um bónus.
Bebíamos água da mangueira do jardim e não da garrafa e sabia bem.
Comíamos batatas fritas, pão com manteiga e bebíamos gasosa com açúcar, mas nunca engordávamos porque estávamos sempre a brincar lá fora.
Partilhávamos garrafas e copos com os amigos e nunca morremos disso.
Passávamos horas a fazer carrinhos de rolamentos e depois andávamos a grande velocidade pelo monte abaixo, para só depois nos lembrarmos que esquecemos de montar uns travões.
Depois de acabarmos num silvado aprendíamos.
Saíamos de casa de manhã e brincávamos o dia todo, desde que estivéssemos em casa antes de escurecer.
Estávamos incontactáveis e ninguém se importava com isso.
Não tínhamos Play Station, X Box..
Nada de 40 canais de televisão, filmes de vídeo, home cinema, telemóveis, computadores, DVD, Chat na Internet.
Tínhamos amigos - se os quiséssemos encontrar íamos á rua.
Jogávamos ao elástico e à barra e a bola até doía!
Caíamos das árvores, cortávamo-nos, e até partíamos ossos mas sempre sem processos em tribunal.
Havia lutas com punhos mas sem sermos processados.
Batíamos ás portas de vizinhos e fugíamos e tínhamos mesmo medo de sermos apanhados.
Íamos a pé para casa dos amigos.
Acreditem ou não íamos a pé para a escola; não esperávamos que a mamã ou o papá nos levassem.
Criávamos jogos com paus e bolas.
Se infringíssemos a lei era impensável os nossos pais nos safarem.
Eles estavam do lado da lei.
Esta geração produziu os melhores inventores e desenrascados de sempre.
Os últimos 50 anos têm sido uma explosão de inovação e ideias novas.
Tínhamos liberdade, fracasso, sucesso e responsabilidade e aprendemos a lidar com tudo
.
http://adf.ly/660495/banner/http://noticiatuga.blogspot.pt/2013/10/nasceste-antes-de-1986-entao-le-isto-se.html

10 comentários:

Arco Iris disse...

Estrela, eu fiz isso tudo.....e, que bom que foi todas essas vivências.
Cá me vou aguentando.
Bjs
:))

Tal mãe, tal filha disse...

É tudo verdade!
Braços e pernas esfolados muitas vezes à custa de carrinhos de rolamentos sem travões (travava-se com os pés) e a única bicicleta da rua levar 4 e 5 de uma só vez! E nada de ir a chorar pra casa que o mais certo era levarmos para chorar com razão.
Mas olha que tenho saudades desses tempos, e tenho muita pena que os meus filhos não possam passar por tão bons momentos de brincadeira, inocência, camaradagem e crescimento.

Obrigada pela partilha, adorei!

Beijos/ A Mãe

lena disse...

Concordo plenamente. Eram tempos bem divertidos.
beijinhos grandes.

Anónimo disse...

É bem verdade!Velhos tempo........
bjs da amiga G.

S* disse...

Uma época tão boa, tão livre.

Cláudia disse...

Já conhecia mas gosto de ler isto. Apesar de não er nascido nesse tempo, estão aí tantas verdades...

Beijocas

Marta disse...

Eu sou de 76 por isso, nem sei como é que sobrevivi :)

Genial partilha!

Maria disse...

os tempos mudaram tanto

Eugenia Do Vale disse...

Nasci nos anos 50
Aos 7 anos já tomava conta do lume para cozer os feijões e ia-os levar ao campo para a minha mãe almoçar.
Aos 10 anos ia apanhar com uma foice, comida para os coelhos e ia pastar a ovelha, fazia ao lume o comer do porco, batatas, abóboras ou beterraba que cortava com uma faca afiada...
Não havia água canalizada, tínhamos que ir busca-la ao poço, era trabalho para os miúdos...
Não tínhamos gaz, todos os dias tinha que ir buscar lenha e acender o lume, era trabalhos dos miúdos...
Ia com a minha mãe lavar a roupa à mão num tanque que havia a beira de um poço, com essa idade era eu que tirava a água do poço...
Se fosse hoje era trabalho infantil, naquela altura era sobreviver...
Nesses tempos todas as crianças ajudavam em casa, umas mais outros menos mas, todos fomos habituados a trabalhar cedo e a dar valor ao trabalho

Green disse...

Eu também vivi nesses tempos, e era tão bom ser criança :)