segunda-feira, 9 de abril de 2012

Em Busca do Tempo Perdido

Não sei se viram ontem a Grande Reportagem SIC que deu à noite no Jornal....

Os valores de "familia" estão a perder-se e as pessoas de idade cada vez estão mais sozinhas...
ninguém tem paciência para estar junto a conviver....agora cada um faz a sua vida e fala mal dos outros....

O que alimenta o espírito de Mário Zambujal e o leva a escrever, a escrever, a escrever, já depois dos 70 anos? Como lida uma actriz como Margarida Carpinteiro com o avançar da idade?
A Grande Reportagem do próximo domingo viaja pela idade avançada, pelas mulheres dos adufes de Monsanto, pelas mulheres do cante alentejano. Algumas cheias de vidas magoadas mas que não lhes tolhe a voz, algumas com receios da solidão que pode aproximar-se.

Banco de Imagem - idoso, mulher, 
lar, trabalhador. 
fotosearch - busca 
de fotos, imagens 
e clipart

Em Portugal há 2 milhões de pessoas que já ultrapassaram a idade da reforma e a perspectiva é de que este número aumente nas próximas décadas. “Em Busca do Tempo Perdido” é uma Grande Reportagem inserida nos 20 Anos da SIC, que procura perceber o que significa a idade e nos mostra o espelho deste Portugal envelhecido.

O que vocês acham disto? Antes os filhos iam cuidar dos pais....hoje em dia não têm paciência e colocam-nos num lar ou deixam-nos sozinhos....
Acham que o conceito "familia" ainda pervalece nos nossos dias?

22 comentários:

A Minha Essência disse...

Vi a apresentação mas não vi a reportagem. :(

De facto assusta os hábitos/mentes de agora... mas se formos aos cerne da questão, talvez seja culpa do dia-a-dia das pessoas, a paciência que têm (nenhuma), a vida económica que depois se reflecte nas outras vertentes...

Tens desafio.

Maria disse...

Realmente é muito triste. Tantos vehotes ao abandono. O conceito de família cada vez mais sem significado.
Não vi essa reportagem mas deve ter sido muito interessante.
Eu acho que os filhos têm obrigação de cuidar e zelar para que nada falte aos sus pais, nesta vida agitada por vezes é difícil, mas não trataram eles de nós quando eramos pequenos ?!

Fashionista disse...

As coisas não são tão lineares! Antigamente as mulheres estavam em casa e tinha disponibilidade para cuidar dos pais. Hoje o casal trabalha a tempo inteiro e ou contratam uma enfermeira a tempo inteiro, o que fica caro, ou colocam num lar e isto é o que acontece a maior parte das vezes!

São disse...

Actualmente, não podemos falar de Família. O que é a Família?

Há tantos modelos que não é possivel reduzir-nos a um só.

A velhice é como a juventude: alberga várias situações.

Quando se fala de solidão, temos tembém que ter em conta que se pode estar só no meio de uma multidão.

As pessoas idosas abandonads são de lamentar, claro. Mas quantas não merecem? Que razões levam a esse abandono ? Quantas mereciam mesmo ficarem sós e não ficam?

Peço desculpa se me alonguei e se pus questões sem dar resposta.

Boa semana

Lemon disse...

Não somos uma sociedade perfeita mas não podemos generalizar, ainda há muito boa gente que não se esqueceu do que são esses valores, felizmente...
Besitos

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Eu vi a reportagem...

E espero chegar a velha, bem velhinha... é sinal que vivi muito, tive muitas experiencias, conheci sitios e pessoas. Não imporata se muitos ou poucos... importa é conhece-los (as).

Espero saber manter a minha familia perto de mim e respeitar a minha velhice.

Mas se há velhotes abandonados, tb há muitos que procuram e querem esse isolamento e abandono... são situações complicadas.

Gostei de ver os que vão para o campo e tem a sua hortinha, sem duvida mais saudavel e estimulante que estar fechado num apartamento numa grande cidade.

Nokas disse...

Acredita que olhando em nosso redor, até tenho medo de envelhecer...parece que já não há lugar para as pessoas mais velhas. Que triste...

A Tulipa Azul disse...

É muito triste a solidão que as pessoas mais velhas passam, principalmente aquelas que tiveram uma vida de sofrimento e de luta, mas a vida é assim, injusta:)
Se calhar essas pessoas que vivem sozinhas nas aldeias não querem vir para as cidades morar com os filhos, é complicado:)

Green disse...

Infelizmente é cada vez mais assim, e cada vez mais se houvem notícias de idosos encontrados mortos em casa.

S* disse...

Não gosto nada dessa atitude, a meu ver egoísta, de atirar os velhotes para um lar. Uma coisa é não poder, não poder mesmo, não ter capacidades/conhecimentos para tal... outra coisa é despachar os mais velhos porque dão trabalho.

Anónimo disse...

Rosamarela acha o tema muito complexo.

Soraia disse...

Infelizmente não prevalece na maioria das pessoas. Como disseste põe os pais num lar e para muitos já é uma sorte porque também há muitos sozinhos que nunca recebem um telefonema.

Pretty in Pink disse...

Com muita pena não vi, mas vou ver se descubro no site na sic para ver esta noite ;)

Beijinho*

*C*inderela disse...

agora o modo de vida das familias é diferente, as mulheres já não estão em casa para poderem cuidar dos velhotes quando necessitam de auxilio constante, daí a necessidade de um lar, nestes casos compreendo, é para bem dos pais, por exemplo. mas o problema é quando os velhotes ainda são autonomos e ninguém quer saber deles. esquecem.se de todos os sacrificios que eles já fizeram por eles e deixam-nos na solidão. Cá por estas bandas estamos quase todos os dias todos juntos.

Bjokas

Turista disse...

Querida Estrela, hoje em dia há tantos modelos de família! A minha família, passa também por amigos que não sendo do meu sangue, são irmãs e irmãos, para mim. Com as sobrinhas acontece o mesmo.
Por isso acho tudo muito relativo, sabes?
Beijinhos.

AvoGI disse...

eu poderia aqui fazer uma dissertação sobre o assunto mas nada direi a nao ser que me preocupa pois para lá caminho
kis :=(

Lacorrilha disse...

Abandonar não entendo, e não me venham cá com a desculpa da crise. Crise, só se for de valores. Agora colocar um familiar num lar, não é abandono. Só se o deixarmos lá e nunca mais quisermos saber dele. Aí sim.

PINTA ROXA disse...

Olha ainda ontem no metro andava uma senhora a pedir para comprar remédios...
eu não sou de dar, até porque muitas vezes não é para comer ou para remédios, mas lembro-me sempre e se for?? será que esta mulher não tem filhos?? familia que lhes ajudem??
Eu poderia comer copa todos os dias mas nunca deixaria que a minha mãe andasse a pedir....
Espero que quando for masi velhinha a minha Finalista e a aprendiz façam o mesmo comigo... :( se eu precisar, e espero bem que não....
bjos
Beijos

Anónimo disse...

Esquecem se do que fazemos com os nossos próprios filhos...que os deixamos todo dia num infantário, a vida nos dias de hoje não nos permite ficar com eles como antigamente,antigamente a mãe ficava com os filhos,é natural que mais tarde existice o reverso da medalha,hoje em dia não funciona assim..e depois há pais e pais,terão sido uns bons pais..estes que ficam em lares sem que ninguem os visite..??

beijokas amiga F

Flutuações da mente disse...

Acho que vai voltar a existir com a chamada "crise".

Gypsy disse...

Este é um dos assuntos que mais me assusta..
Acho que sim, cada vez mais os valores em torno da família se estão a perder...
Eu tremo só de pensar nos meus avós sozinhos.. Nem pensar! São como segundos pais pra mim.. Seria incapaz de os abandonar..

Anónimo disse...

Cada vez mais os filhos deixam os pais nos lares,e não querem saber deles,é muito triste mas é verdade!
bjs da amiga G.