quinta-feira, 30 de abril de 2015

o que fariam?

Acabei de ler o livro "Cinco dias de vida", gostei e aprendo sempre uma lição em cada livro que leio.

A questão que vos coloco é a seguinte: têm coragem para pôr fim à vossa vida quando vos é diagnosticada uma doença da qual vão perdendo as faculdades físicas e psíquicas?


Se tivesse acabado de ler o livro em casa, com certeza tinha chorado, mas como acabei nos transportes públicos, tive que me conter!

Uma das histórias, foi-lhe diagnosticada a seguinte doença:
doença de Huntington, (DH)  é um distúrbio neurológico hereditário caracterizado por causar movimentos corporais anormais e falta de coordenação, também afetando várias habilidades mentais e alguns aspectos de personalidade. Por ser uma doença genética, atualmente não tem cura.

Aprendemos tantas coisas quando lemos uma história que nos faz pensar tanto sobre as pessoas que nos rodeiam, a forma de estarmos na vida, a maneira de lidar com os outros.
Existem pessoas que falam, falam e quase nunca estão aptas para nos ouvir, e quando isso acontece, ouvem, mas logo a seguir fazem um comentário depreciativo, tendem sempre a julgar.
Cada vez mais me relaciono com pessoas que tendem a julgar a forma de estar, de ensinar, de educar, enfim de tudo o que nós fazemos, como se elas fossem a perfeição em pessoa!

Existem 2 histórias paralelas neste livro:

Tinham coragem para entrar no vosso veículo, tomar comprimidos para dormir juntamente com uma bebida alcoólica, inspirar o monóxido de carbono do tubo de escape e morrer?

Vocês estão grávidas à espera de uma menina. Tinham coragem para adoptar um menino problemático, com um historial difícil, que ficou sem mãe, e ajudar também o seu irmão que já tem 20 anos mas precisa de alguém na vida, mesmo sendo um belo estudante e ter um futuro promissor,  e sendo isto tudo um pedido do vosso marido?

10 comentários:

Paula Santos disse...

Caramba... Só quando as pessoas passam pelas coisas é que sabem se têm coragem ou não. Ainda por cima, dramas desses.
Boa semana!
:)

Isa Sá disse...

Tudo perguntas muito insquietantes e até assustadoras.

Isabel Sá
https://brilhos-da-moda.blogspot.pt

sandra disse...

Existem decisões na vida muito difíceis de tomar eu costumo dizer que sou demasiado cobarde para ter tendências suicidas pois para isso é preciso coragem, nos não somos ninguém para julgar ninguém cada um faz as suas escolhas certas erradas isso só nos cabe a nos,bjinhos

Green disse...

Honestamente, não sei que faria, mas espero nunca vir a saber.

TimTim disse...

Sinceramente é uma questão difícil não sei se seria capaz

Anónimo disse...

Tranquiliza me e diz me que eu não sou assim...tbm tens que perceber que cada um diz o seu ponto de vista , não necessáriamente te estará a julgar..penso eu de que !!
Não que não dÊ valor a vida , mas nesses tipos de doença eu seria a primeira a querer partir..

Amiga F.

Timtim Tim disse...

Honestamente??? Não sei se teria essa coragem.

Janny disse...

olha que me parece muito bem ;)

S disse...

Podemos sempre achar que faríamos assim ou assado em determinada situação mas a verdade é que não sabemos, só quem passa pelas situações pode saber isso!
Bj S

Anónimo disse...

Bom sinceramente não sei o que faria!
Não sei!

bjs amiga G.