domingo, 12 de maio de 2013

Dress code: look profissional sem restrições

Sempre que vou ao banco, há algo que me salta à vista: a falta de graça e de aprumo no visual da maioria das funcionárias. Embora o dress code as obrigue a usar tailleur ou algo que remotamente se pareça com isso, o resultado raramente é satisfatório.


Stock Photo - attractive businesswoman/teacher/secretary. 
fotosearch - search 
stock photos, 
pictures, wall 
murals, images, 
and photo clipart

Ler mais: http://activa.sapo.pt/moda/consultorio/2013/01/18/cronica-dress-code-look-profissional-sem-restricoes#ixzz2SpdZO0nG


Desastres comuns...e dicas para os evitar:

Salto demasiado altos: para quem trabalha numa revista de moda poderão ser aceitáveis consoante as tendências, mas em geral há que evitar sapatos que usasse para uma recepção, gala ou para sair à noite. Stilettos ou pumps assassinos no local de trabalho não só são desconfortáveis, provocando um andar estranho (principalmente se não estiver habituada) como transmitem um ar de pouca seriedade, estilo secretária totó de filme para adultos que se transforma em vamp mais minuto, menos minuto. Se forem muito bonitos e relativamente simples, pode usá-los nas festas da empresa. Pumps ou scarpins razoáveis são uma escolha mais sensata para dias normais. Os kitten heels, desde que ligeiramente compensados, também ficam amorosos com calças cigarrette e certas saias, para quem tem pernas elegantes.
Igualmente comum, e muito mau, é ver senhoras usar um fato com mocassins rasos de camurça ou com botas grosseiras. (Não é impossível incorporar botas numa toilette clássica, mas é uma escolha arriscada). Se optar por flats ou outro calçado confortável, escolha umas bailarinas, uma plataforma elegante quase invisível (semelhante à do peep toe abaixo) ou outro modelo delicado. Formas ligeiramente bicudas alongam sempre a figura, mesmo que o salto seja baixo
.

Tailleurs ou fatos de má qualidade: se há peças em que um material menos bom pode passar despercebido, esta não é uma delas. Nunca me hei-de esquecer de uma certa Relações Públicas algo rechonchuda que usou um tailleur verde-musgo de tecido elástico e calças curtas, ligeiramente brilhante ao sol, que enrugava e marcava todas as curvas e gordurinhas. Isso nunca pode funcionar: prefira as cores básicas (preto, cinza, azul escuro) e modelagens simples, sem fantasias (calça cigarrete, calça solta e saia lápis) e materiais de confiança, sem brilho nem elasticidade. Poderá ter um blazer mais curto e outro mais longo, um fato claro e um escuro. A quantidade dependerá do seu orçamento e do valor-por uso, mas se possível, escolha alguns que possa coordenar entre si e que condigam com as suas blusas, tops e camisas. O mesmo vale para os cavalheiros: evite materiais estranhos e jamais compre fatos sem os mandar ajustar na loja ou num bom alfaiate. Estes são uma ciência em si mesmos - e a abordar noutro post,  - mas em geral há que evitar tons demasiado escuros (que exigem qualidade, prática e experiência para resultar como devem no uso quotidiano) ombros demasiado largos ou justos e bainhas mal calculadas, como é óbvio.

Stock Image - lovely smile. 
fotosearch - search 
stock photos, 
pictures, wall 
murals, images, 
and photo clipart
Cingir-se ao fato de duas peças, no caso das senhoras: é sempre limitado e para quem o usa diariamente, é necessária uma quantidade razoável. Vestidos elegantes (óptimos porque não precisa de coordenar tantas peças) com uma écharpe, se tiverem mangas compridas, ou sob um blazer, saias lápis ou linha A com um bom casaco (o estilo Chanel ou belle époque é óptimo) e blusas femininas são exemplos de roupas que pode combinar para fazer toilettes clássicas e aceitáveis.
O efeito "hospedeira de classe económica" ou seja, blazer escolhido ao acaso, que fica largo nas costas, e um lencinho amarrado ao pescoço em laçarote. Lenços e écharpes são dos melhores e mais versáteis acessórios, mas têm de ser de boa qualidade. Se forem e parecerem sintéticos, o efeito é atroz. Também há muitas maneiras graciosas de os usar, com naturalidade - fuja do  visual "caricatura de senhora bem", especialmente se esse não é o seu estilo habitual. 


7 comentários:

O Blog da S. disse...

O que me salta mais à vista são os sapatos. Sempre espanpanantes mas nada a ver com a roupa, fica lindo de morrer (NOT).

Bjs e tem um bom Domingo! :)

lena disse...

Olá Estrela.
Concordo plenamente. Onde eu trabalhava usava farda branca por isso o problema não se punha no entanto tenho peças básicas mais formais e nessas optei por boa qualidade porque são peças que nunca saem de moda e agora dão jeito para ir a uma entrevista.
Bom fim de semana e beijinhos grandes

Turista disse...

Oops, querida Estrela! ;)
Beijinhos grandes.

Evanir disse...

Ainda é Dia Das Mães..
Às vezes, você se aborrece
Porque ainda sou criancinha
E sempre deixo marcas de dedos
Nos móveis da casa inteirinha.
Mas estou crescendo dia a dia
E logo adulto vou ser
E essas marcas de dedos
Vão todas desaparecer.
Agora deixo uma marca bem especial
Pra você nunca esquecer
Como eram meus dedinhos
Antes de eu crescer.
Agora somos adultos a saudade
que sentimos já é nossa dos nossos
pequeninos já adultos também.
Feliz Dia Das Mães com muito carinho.
Ser mãe de verdade é ser amiga
dos filhos é ser seu porto seguro.
Cabe a nós mães ser exemplo
ser espelho onde nossos filhos possa
contemplar e refletir passado e futuro
com muito amor e fé acima de tudo.
Mãe :fale do amor de Deus para seus filhos
só assim eles terão orgulho de chamar te de (Mãe)
Feliz Dia das mães carinhosamente, Evanir.
Tem mimo na postagem fique a vontade para levar de lembrança.

Fashionista disse...

ahhh a estrelinha percebe disto! Excelentes conselhos!

Cláudia disse...

Raramente reparo nisso, mas em qualquer pessoa.
Nunca ligo muito ao que veste, desde que se sintam bem.
Pronto, há as excepções, mas normalmente não são nada positivas =P

Beijocas

Green disse...

Confesso que nunca liguei muito a isso.